Barra de Vídeo

Loading...

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

VIVA A JUSTA LUTA DOS PROFESSORES!



Em Faro mais de 300 professores que estavam inscritos para realizar hoje a Prova de Avaliação de Capacidade e Conhecimentos (PACC), não a fizeram por falta de condições, segundo uma fonte do Sindicato de Professores do Sul. Na Pinheiro e Rosa, em Faro, foram os próprios professores que iam ser submetidos à dita prova que se revoltaram, havendo no entanto muitos professores vigilantes que se encontravam em greve. Quer dentro quer fora das salas designadas para os exames, “houve protesto, houve revolta e houve a solicitação de não realizar a prova e foi isso que aconteceu”, disse Ana Simões dirigente daquele Sindicato em declarações à Lusa. Acrescentou ainda que dos 317 professores inscritos para a PACC em Faro, nenhum fez o exame por falta de condições. Em Portimão eram 153 e o resultado foi o mesmo. A união foi total, apesar de muito poucos não terem aderido à greve, mas quando passou a palavra de ordem de “não à prova” mesmo esses aderiram e mostraram a sua indignação e revolta.
O PCTP/MRPP no Algarve solidariza-se com a justa luta dos professores, contra um governo e uma política de opressão e miséria para todo o povo português. Ao obrigar os professores que já exercem a profissão há alguns anos, professores que tiveram aproveitamento, muitos deles em cursos ministrados em Universidades públicas, está a pôr em causa o próprio ensino público de que o Governo deveria ser o principal defensor.
O governo vem agora tentar impor uma nova data, mas a resposta dos professores deve ser a mesma, recusa pura e simples de realização de um exame que apenas serve para justificar um despedimento colectivo depois dos milhares de professores que este ano já ficaram sem poderem exercer a profissão.

Só com o derrube inexorável deste governo fascista e de fascistas e a instauração de um Governo Democrático Patriótico, será possível os professores e todos os outros Trabalhadores Portugueses, obterem vitórias.

Sem comentários:

Enviar um comentário