Barra de Vídeo

Loading...

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

PCTP/MRPP defende fim do Pagamento Especial por Conta para apoiar as PME

17.09.2009 - 19h43 Lusa
O líder do PCTP/MRPP, Garcia Pereira, afirmou hoje que o apoio às PME não pode ser "uma questão de palavras" e que a solução passa pelo "fim da perseguição fiscal" e, particularmente, do Pagamento Especial por Conta (PEC).
"O apoio às PME não pode ser uma questão de palavras. Hoje toda a gente descobriu as PME, toda a gente fala das PME, mas isso não é sequer um problema de subsídios, é um problema da integração das PME na produção", disse hoje Garcia Pereira.
O líder do PCTP/MRPP, que falava à saída de uma reunião com representantes da Associação de Comerciantes de Almada, defendeu que é necessária uma "integração estratégica" das Pequenas e Médias Empresas (PME), um sector que, recordou, representa 80 por cento do emprego criado em Portugal. Garcia Pereira exigiu ainda uma reorientação da política fiscal. "Uma medida completamente inaceitável como é o pagamento por conta deve ser imediatamente revogada", declarou.
Para Garcia Pereira o apoio às PME passa também por um maior controlo às deslocalizações das multinacionais, às quais são concedidos "subsídios e isenções", e por um melhor acesso ao crédito bancário.
Na acção de campanha em Almada, Garcia Pereira ouviu ainda as queixas da Associação de Comerciantes, que contesta os efeitos que a instalação do metro de superfície teve para o comércio da cidade.
"O metro, tal como foi pensado e executado, cortou Almada ao meio e conduziu à desertificação do ponto de vista comercial de uma das áreas mais dignas da cidade. Há aqui um aparente paradoxo que resulta das decisões nesta matéria serem tomadas não em atenção aos interesses do povo mas em atenção a outros interesses", criticou o líder do PCTP/MRPP.

Sem comentários:

Enviar um comentário