Barra de Vídeo

Loading...

sábado, 5 de setembro de 2009


DERROCADA EM ALBUFEIRA

A derrocada de uma arriba na praia Maria Luísa, em Albufeira, provocou hoje, e até à hora de edição deste comunicado, a morte de 5 pessoas, que se encontravam de férias naquele local.

A candidatura do PCTP/MRPP pelo Algarve, endossa a todos os familiares e amigos das vítimas a sua solidariedade e condolências.

Se bem que a erosão deste tipo de falésias seja uma coisa natural, não é menos verdade que a acção do homem leva a uma aceleração dessa erosão. Quando essa acção é exercida de forma desmedida, como acontece em vários pontos do litoral algarvio, com a construção de hotéis, campos de golfe, sumptuosas casas de férias, etc., essa aceleração torna-se num risco eminente. A exploração desenfreada da costa por grandes grupos económicos, tornando o Algarve, sob os desígnios da União Europeia, como local privilegiado de venda de sol e praia, leva por sua vez, que esse risco seja um verdadeiro atentado à vida.

O que aconteceu na praia Maria Luísa era previsível, como o é noutros pontos do Algarve. Porque não é a Natureza que nos anda a pregar partidas e futuramente, com os fenómenos geodinâmicos extremos a serem mais frequentes, vai ser ainda pior. Aquela falésia já estava sinalizada pela Autoridade Marítima como uma das mais graves. O arenito da rocha era bastante frágil e havia um risco de derrocada, pelo que tinham sido colocados pequenos avisos. As marés têm sido grandes, houve um sismo na passada segunda-feira, porque é que não se voltou ao local para verificar em que condições se encontrava? E porque é que não foram feitos trabalhos geotécnicos de contenção? Pessoas que por ali passavam diariamente referem que “a base da "rocha" que caiu, estava de tal forma "erodida" pelo mar, que o que admirava era como a "rocha" se mantinha de "pé.

E depois é ver a desfaçatez do primeiro-ministro Sócrates, após ter visitado o local, dizer para as televisões que não havia informação de qualquer problema na zona! A capacidade que tem para deturpar a realidade, é verdadeiramente assinalável.

Só com um governo que não tenha como principal objectivo a subjugação ao grande capital financeiro, se preocupe com a vida de quem trabalha, mesmo nos seus tempos de lazer, é que acidentes deste tipo poderão ser minimizados. É tempo de derrocarmos o Sócrates também!

Algarve, 21 de Agosto de 2009

A organização Regional do PCTP
MRPP do Algarve

Sem comentários:

Enviar um comentário